quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Ieyasu — 家康




     

      Foi ao redigir o artigo que se segue já dentro de momentos, que logrei encontrar a 'peça' que ora vos proponho, completa e em seis partes, dedicada à ascensão de Tokugawa Ieyasu [徳川家康], figura maior da História deste país, fundador da dinastia shogunal que, do ano de 1600 e por mais de dois séculos e meio,  até à Restauração Meiji de 1868, tomaria, com mão de ferro, as rédeas do destino do Império insular dos Kami
     Senhor de uma superior inteligência, genuíno génio militar e político, Ieyasu merecerá, sem sombra de dúvida, figurar no altar desse restrito panteão dos Grandes da História dos Homens, perfilando lado a lado com Alexandre, Aníbal, César e Buonaparte. E ainda que tenha optado por aqui vos deixar este breve telefilme via Youtube mais pelo seu interesse como peça de entretenimento do que pelo seu valor enquanto  'ficção-documentário' de referência — digamos que, a par de uma mão-cheia de erros (sobretudo de interpretação histórica e não tanto de casting), uns menores outros mais gritantes, como 're-enactement' do período relatado e em especial  da Campanha de Sekigahara (os dois últimos clips), o filme passa relativamente incólume, tendo apenas a assinalar com especial veemência a indesculpável opção da produção pela Língua Inglesa enquanto idioma 'único' nesta película: pôr nesta história um naipe de actores de escola hollywoodiana a desempenhar todos os papéis de relevo, num registo interpretativo à laia de california dreamin', é simplesmente inadmissível!  Fora essa questão de detalhe, esta produção nippo-americana em exclusivo para a série "Heroes and Villains" sob a chancela BBC, é de se lhe tirar o chapéu...
     Um fulgurante ainda que breve épico de contornos shakespeareanos, uma história de lealdades em conflito e do modo como um homem absolutamente único no seu espírito visionário, como nenhum outro, soube interpretar e usar a psique e a estrutura moral dos homens do seu tempo para selar o seu destino, o de seus pares e o do seu país.

      Apreciai e dizei-me de vossa justiça.












































3 comentários:

  1. Que interessante!
    Fui na comemoração dos 400 anos de Nagoya. E refizeram alguns momentos da história japonesa, com o Ieyasu, Oda Nobunaga, Tomotomi. Mto interessante.

    como moro perto de um castelo, aqui sempre fazem a parada Ieyasu, com cenas de guerra civil, contam a história através de um teatro, acho interessante.

    mto bom seu post! bom dia

    ResponderEliminar
  2. Lamento, mas só no fim de semana vou poder voltar aqui, para ver com atenção este e um outro pos anterior qu requerem algum tempo de atençaõ.
    Mas não podia deixar de agradecer o seu contributo no Banzai, e bem que gostava de conversar mais consigo acerca da Sada Abe...
    Já deu uma espreitadela ao blogue do Alexandre Mauj? Vale a pena!
    Mata ne
    Abraços

    ResponderEliminar